Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Estes dias, enquanto navegava pela rede social mais utilizada por todas as faixas etárias, extratos sociais e raças, deparei-me com mais um texto daqueles que transbordam demagogia barata. 

Mas pior do que a demagogia barata, este abordava ainda, um tema da moda - O feminismo exacerbado, e completamente desconexo. 

 

Esta pequena tese, apresenta-se com um título de qualquer coisa nas linhas de : " A Geração das Mulheres que nenhum homem quer".

 

Quando me deparei com este título, pensei para com os meus botões que seria um texto ou sobre lésbicas mecânicas, ou simplesmente, sobre mulheres de bigode, que como toda a gente sabe, a essas ninguém as fode.

 

Ponderei ainda, se não seria um texto a descrever a triste vida, de uma qualquer mulher, que após vários desastres amorosos, se encontra numa fase menos feliz da sua vida. Resquícios de pensamentos sobre ser um texto efetivamente contributivo, do ponto de vista social, ainda passaram pela minha mente.

 

Assim, e para não deixar nada em aberto, decidi dedicar 5 minutos da minha vida, a este pedaço de literatura, que pensei vir a contribuir frutiferamente para a minha vida... Como me enganei! 

 

Num primeiro momento, a autora começa por se descrever na terceira pessoa, como sendo uma mulher super independente. A verdadeira mulher moderna, que luta no seu dia a dia para se equilibrar em saltos altos, enquanto, simultaneamente, produz milagres de natureza bíblica, como ter um emprego, e uma caixa de correio eletrónica sempre a bombar. (As minhas duas caixas de correio eletrónico estão constantemente a abarrotar, mas isso deve-se ao SPAM). 

 

Uma verdadeira heroína, dos tempos modernos, e o pináculo da emancipação feminina, indubitavelmente.

 

Contudo, num segundo momento, começa a lamuriar-se por estar solteira... 

Não pude deixar de pensar o quão antagónico isto se torna, uma vez que, querendo passar a imagem de uma mulher verdadeiramente moderna e independente, que não precisa de homens para nada, só mostra que, está desesperada para encontrar um homem. E o quão triste é a vida dela, sem um homem. Ou seja, o verdadeiro objectivo daquela dissertação é provar que a realização provém de um "malaquias". (Entenda-se, que me refiro a um pénis)

 

Tipo, WTF? 

 

Acredito nos valores que são defendidos pelo feminismo, que são essencialmente a igualdade social para ambos (ou todos, se acharmos que existem mais que dois) sexos. Mas, eu cá, não sou hipócrita... Não ando por ai armada em FemiNazi, a escrever textos que celebram a libertação feminina a favor da morte masculina.

 

Sou uma mulher simples... Tal como a autora daquele pedaço de humor, sou licenciada, e tenho toda a autonomia do mundo, já para não falar que tenho duas caixas de correio eletrónico. (Ela aparentemente, só tem uma). Mas, ao contrário dela, sou excelsa em termos domésticos.

 

Ela faz questão de realçar e de reforçar, que é uma imbecil no que toca a tomar conta da vida pessoal dela. É uma óptima profissional, uma tipa super inteligente e dotada, mas que não sabe cozinhar arroz, ou limpar o pó. Diz que nunca lhe pediram para trocar uma fralda. E eu pergunto-me, se ela sabe, ao menos, tomar banho...?

 

 

No caso de a resposta a esta pergunta ser negativa, pode aqui estar a razão para nenhum homem a querer... Pelo menos, nenhum homem que tenha olfato.

 

Agora, eu pergunto-me : Uma tipa, que frequenta instituições de ensino de alta patente, para tirar cursos aparentemente inúteis (Línguas e Civilizações, ou o caralho), defende que é impossível compatibilizar a fluência em Latim com as mais básicas lides domésticas, porque isso é o que define uma mulher moderna? SABER FALAR LÍNGUAS MORTAS?! 

 

Vão-me desculpar, mas aquele texto é uma anedota pegada. Celebra-se por ter feito os pais orgulhosos com todos os feitos académicos e mais alguns, ao invés de aprender a cozinhar um estufado. Acha-se a maior por não precisar de homens para lhe por comida na mesa, mas a verdade é que vai ter mesmo que ser o potencial marido a fazê-lo, visto que ela não faz a mínima ideia de como se liga o fogão. 

 

Congratula-se por ser solteira, ao mesmo tempo que chora por nenhum homem querer uma mulher tão independente como ela, e ainda atira as culpas disso, para cima da educação que os homens da sua geração receberam, porque simplesmente, eles não foram educados a querer uma mulher, mas sim uma empregada. 

 

Oh minha amiga, ou tu vives no meio da serra, ou não sei quem te trouxe! 

 

 

Considero-me uma mulher independente, estudei, licenciei-me (fui, inclusivé a primeira pessoa da minha família a fazê-lo) e fiz os meus pais orgulhosos dessas cenas todas. Mas, cada vez que o meu pai come uma raia gratinada, feita por mim, quase lhe falta chorar.

 

Muito provavelmente, se encontrar um homem que queira uma mulher tão horrível como eu, ele não vai saber cozinhar... Ou talvez até saiba. Mas não o vou obrigar a fazer o jantar todos os dias, até porque eu provavelmente devo cozinhar melhor que ele. Não o vou fazer lavar a minha roupa, porque o mais provável é que ele a foda toda. Sei tomar conta de mim, mas também sei tomar conta dos outros, se for necessário.

Agora, vou obrigá-lo a ser um parceiro sexual exímio. Isso é que nunca pode falhar. Ah! E um bom companheiro, também.

 

Não acredito que seja por estes motivos que ilustraste que nenhum homem me ou te quererá. Até porque nunca tive grande problemas em "arranjar homens". No meu caso, resume-se mais a eu não querer nenhum homem, neste momento. Posso até ter um ponto de vista muito errado, mas acredito que a verdadeira mulher que nenhum homem quer, é aquela que também não o quer. Porque amar e não ser correspondido, é pior do que ser profissionalmente competente, e domesticamente incompetente. 

 

Se no meio de todos os "defeitos" que elencas, fores também má na cama, ai o problema é outro. Se queres ser uma verdadeira mulher moderna, e queres que os homens te queiram, devias apostar fortemente nesse campo. Acredita que faz muita diferença. Até porque se fores boa pessoa, e boa na cama, acredita que não é por seres mais inteligente que eles, que eles te vão rejeitar. Isso é só estúpido. 

Assim, e no meu ponto de vista, ter os mesmos direitos que o sexo oposto, é poder usufruir das mesmas "regalias" sem ser rotulado. 

 

E acredita que os homens querem... Um "Amo-te" até pode ser falso, mas um malaquias hasteado, nunca mente. E por enquanto, é isso que me basta na minha vida.

 

Em suma, sou toda a favor da libertação feminina, mas também sei estrelar um ovo, caralho! 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Pink Poison a 27.09.2016 às 14:41

Eu gosto de fazer as coisas assim, de saltos altos, mas gosto de sexo, família essas cenas tão merdinhas que nos fazem felizes... Beijocaaaaaaaaaaaaaa
Imagem de perfil

De Uma moradora a 28.09.2016 às 22:29

Sem dúvida que o sexo me faz imensamente feliz. Mais do que andar de saltos altos...
Sem imagem de perfil

De luisa a 28.09.2016 às 12:43

:) Muito bom..!!!

Nota 10!!





Imagem de perfil

De Uma moradora a 28.09.2016 às 22:29

Agradecida!
Vivo para impressionar ;)
Sem imagem de perfil

De Pink Poison a 28.09.2016 às 23:07

A mim impressionas!!
Imagem de perfil

De Uma moradora a 28.09.2016 às 23:09

AHAHAH, causo-te impressão?
Espero que seja má!
Sem imagem de perfil

De Pink Poison a 29.09.2016 às 10:34

Credo? mais uma hater?
Imagem de perfil

De oBomIdiota a 29.09.2016 às 11:57

Explicar alguma confusão.

Somos duas pessoas querida Pink :)

até ontem havia confusão porque assinávamos ambos com "um morador", agora eu associei o meu antigo blog a este e eu sou o "um morador" e a minha colega é a "uma moradora", e para não estar a passar tudo de novo fica assim explicado para não te confundires nos posts que estão para trás e assinados todos por ela.


Todos os posts em que os títulos (e o texto) é tudo com minusculas, fui eu, o morador, que escreveu e comentou e respondeu aos comentários. Os outros são dela. E a partir de agora vão estar todos devidamente assinalados :)
Imagem de perfil

De oBomIdiota a 29.09.2016 às 11:58

Já agora, eu não sou um hater teu, sou fã :) mas isso sou eu, já não falo pela minha coleguinha xb
Imagem de perfil

De Uma moradora a 18.10.2016 às 11:38

Hater? Nada disso!
Só gosto de causar más impressões, em geral xD

Comentar post



Mais sobre mim


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D