Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


confidências de um morador de uma simples casa

por Uma moradora, em 21.09.16

Às vezes, no insurdecedor silêncio que ecoa pelas assoalhadas vazias da minha casa, sinto-me oco, vazio por dentro e sem nenhum rumo de vida para a vida que tenho. Olho-me ao espelho e não me reconheço.

 

No entanto, depois, quando ligo o computador e vou ao meu facebook, vejo que há pessoas que gastam dinheiro a mandar aviões com mensagens para meia dúzia de anónimos, que deixaram de o ser por entrar numa casa com um sistema de vídeo vigilância hi-tech, e imediatamente sinto-me reconfortado.

 

Afinal ainda há gente mais estúpida, ignorante e deprimente do que eu.

 

 

Capturadeecrã2016-09-21às16.20.17.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


15 comentários

Imagem de perfil

De M.J. a 21.09.2016 às 16:51

li o teu comentário. assemelhou-se a uma espécie de avião numa vida pequenita, birrenta e num pequeno beco que, queria ou não, está sem saída.
não prometo devolver euro nenhum. serviu-me, foi-me útil e aqueceu-me a alma.
só não sei se impedirá a resolução de não mais escrever.
mas isso são outras águas!

quem sabe com cinco aviões.
Imagem de perfil

De Uma moradora a 22.09.2016 às 10:54

aqui na Rua o sol até nasceu com outra luminosidade só dos "moradores" saberem que o tasco preferido da malta afinal não encerrou.

se o beco está sem saída, se realmente só tens um muro pela frente, então siga fazer um buraco e atravessá-lo.

e deixares de escrever seria um crime.



que recebas todos os aviões que precises (e mereces).
eu, vou recebendo os teus, sempre que leio qualquer coisa tão tua, e que tenho como tão minha também.
Imagem de perfil

De mami a 22.09.2016 às 10:28

deprimente é a necessidade de fama a todo custo e não a sensação de solidão.
tu não és deprimente, estás é numa fase mais "em baixo"

quanto aos outros... vou conter a minha língua ;)
Imagem de perfil

De Uma moradora a 22.09.2016 às 10:46

Por acaso tenho fases sim, como toda a gente, em que estou mais "em baixo". Não tem sido o caso, felizmente. No entanto, serviu para fazer o contraponto de que por mais "em baixo" que estivesse, a noção do ridículo é uma cena que me assiste bastante.

Quanto aos concorrentes do programa em si, eu no fundo até percebo a escolha deles. É um caminho, embora dúbio, espampanante e histérico, perfeitamente legítimo para alcançar um algum estatuto medíocre de celebridade.

Eu costumo dizer, entre amigos, que a entrada no Secret Story (até vou fazer já um post com essa piada) opera uma mudança crucial na vida daquelas pessoas: é o momento em que deixas de pagar para entrar numa discoteca, para passares a receber para entrar numa discoteca. Só para veres ao absurdo que chega isto.


Quanto às pessoas do quotidiano, aquelas que o Jon Lajoie satirizava também nos seus "hip hops" como "everyday normal guys", são simplesmente tristes. Como é que é possível, eu ver uma pessoa num programa de televisão e conseguir formar o seguinte raciocínio: "Ai gosto mesmo daquela Esmeralda (ou Armindo), sou mesmo fã dela, vou já a correr mandar um avião, ou investir parte das minhas poupanças em oferecer-lhe umas férias a Santa Lúcia ou às São Vicente e Granadinas só porque sim".
Imagem de perfil

De mami a 22.09.2016 às 11:43

sabes que eu acho que isso dos aviões é a produção que faz!
ou
outros (mais) tristes (ainda) que o fazem para terem os seus 15s de fama :)
Imagem de perfil

De Uma moradora a 22.09.2016 às 11:58

Acredita que não. Já tive uma conterrânea minha na casa dos segredos, e lembro-me bem de que havia iniciativas para mandarem aviões ou encherem autocarros para irem para o estúdio apoiá-la nos diretos. Já para nem falar nas t-shirts do costume e a restante parafernália alusiva à prestação da dita concorrente.
Imagem de perfil

De mami a 22.09.2016 às 13:00

há um mundo estranho que transcende a minha capacidade de compreensão!
Imagem de perfil

De Psicogata a 22.09.2016 às 11:17

Questionar de onde viemos, para onde vamos e como vamos é uma característica das pessoas inteligentes e conscientes.
"Penso, logo existo."
Há muita gente que não sabe da sua própria existência.
Esses que estão a ser vigiados, coitados acham que para existirem têm de nos entrar pela televisão dentro sem serem convidados.
Imagem de perfil

De Uma moradora a 22.09.2016 às 11:26

Mais uma vez, percebo e em parte concordo.

Mas não tenho uma visão assim tão antagónica em relação aos concorrentes. É o que eu digo, podíamos não fazer da mesma forma, mas não vejo mal nenhum no programa. O que me incomoda são as pessoas em casa que, não sendo familiares ou próximos dos concorrentes, se deixam envolver por aquilo.
Imagem de perfil

De Psicogata a 22.09.2016 às 11:32

Nos primeiros programas também não tinha, mas quanto mais edições fazem, mais os concorrentes são pessoas que só procuram fama e dinheiro fácil.

As pessoas às vezes confundem ficção com realidade, dão-lhe uma novela real envolvem-se ainda mais.
Imagem de perfil

De Uma moradora a 22.09.2016 às 11:56

Sim. É verdade.

Mas apesar de todos os contras, prefiro ver uma "novela" de vidas reais, mesmo que em formato reality shows, com pessoas que nunca vi. Do que ver a Alexandra Lencastre em 90% das telenovelas. Aliás, acho que a programação diária dos canais generalistas abusa em telenovelas.
Imagem de perfil

De Psicogata a 22.09.2016 às 12:23

:) Abusam das novelas e não é pouco, não consigo ver mais de 2m de uma novela da Alexandra ou qualquer outra da TVI.
As da Sic algumas ainda escapam.
Mas 3 novelas em horário nobre? É demais.
Especialmente porque colocam a única que poderia ver muito tarde, esta Liberdade, Liberdade é interessante, parece mais uma série, tem um elenco muito bom, mas passa tardíssimo.
De qualquer forma gosto mais de ver séries :)
Imagem de perfil

De Uma moradora a 22.09.2016 às 12:30

Séries?

Vais-te sentir bem nesta Rua então. Aqui eu e a minha comparsa de Rua, devoramos séries (okay, ela devora séries e filmes de terror mas wtv) :)
Sem imagem de perfil

De Pink Poison a 23.09.2016 às 21:09

Um euro ao GNR que matou uma criança que foi "passear "com o pai num assalto, é bem empregue...

Comentar post



Mais sobre mim


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D